quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Doenças que podem se desenvolver na Menopausa.


4 doenças que podem se desenvolver com a chegada da menopausa

A menopausa é uma fase da vida da mulher que, já afirmamos várias vezes, jamais deve ser temida por ela. A queda de produção hormonal é uma situação natural e necessária para o organismo que está envelhecendo e precisa se adaptar às suas novas condições físicas e metabólicas.

Isso não significa, entretanto, que não é preciso acompanhar e, em algumas situações, tratar a menopausa.Existem algumas doenças que podem se desenvolver caso a mulher opte por passar por essa fase da vida sem o suporte de um especialista. Se você não conhece essas condições, preparamos uma lista de doenças que podem se desenvolver na fase do climatério.
Osteoporose: a condição silenciosa

A osteoporose é uma doença silenciosa, sem sintomas aparentes quando começa a se desenvolver – situação que pode complicar a qualidade de vida da mulher que só percebe que desenvolveu a condição quando ela já se encontra em situação avançada.

É natural que, com a queda da produção hormonal, o organismo feminino encontre mais dificuldades para reter o cálcio ingerido na dieta para estruturar sua massa óssea, por isso é tão importante acompanhar de perto essa situação na mulher que já se aproxima da menopausa.

Além da reposição hormonal, seja ela sintética ou natural, a mulher pode fazer uso de suplementos orais de cálcio e vitamina D (uma das responsáveis pela retenção do mineral no tecido ósseo), para evitar o desenvolvimento da osteoporose.

Depressão: consequência de oscilações de humor não tratadas

Outra condição extremamente natural para a mulher na menopausa são as oscilações de humor, que ocorrem também por causa da queda da produção hormonal nessa fase da vida. As oscilações de humor, entretanto, quando se tornam intensas e constantes, se não tratadas, podem favorecer o desenvolvimento de um quadro de depressão, que também pode ser uma consequência da insatisfação da mulher com os sintomas tradicionais – e desconfortáveis – da menopausa.

Para evitar essa condição, além de realizar um acompanhamento psicológico nessa fase da vida, é recomendado procurar seu médico para iniciar um tratamento de reposição hormonal.


Prolapso uterino: consequência desconhecida da menopausa

Poucos médicos e especialistas em saúde feminina discutem o desenvolvimento do prolapso uterino em mulheres que chegam na fase do climatério. Essa condição, caracterizada por um enfraquecimento da musculatura uterina, causando incontinência urinária e dores durante o ato sexual, é uma consequência da queda do tônus muscular na mulher, causado também por causa das alterações hormonais.

Além do tratamento de reposição hormonal, mulheres podem fazer acompanhamento com fisioterapeutas, aprendendo a realizar exercícios para o tecido muscular local, recuperando seu tônus.

Hipertensão: alteração hormonal influencia o fluxo sanguíneo

As mudanças na produção dos hormônios femininos também podem resultar em um indesejado quadro de elevação da pressão arterial que, se não tratado e acompanhado de perto por um especialista, pode se tornar um diagnóstico de hipertensão.

Recomenda-se que, em conjunto com a reposição hormonal, mulheres que manifestam essa alteração na pressão arterial, realizem controle da alimentação e, em casos mais graves, façam um tratamento medicamentoso.

As doenças que podem se desenvolver com a chegada da menopausa são facilmente evitadas se a mulher mantém o acompanhamento de sua saúde com um médico de sua confiança. 

Fonte do artigo: Herborisa.com.br


Obrigada pela visita.. Bjs!

Irismar Oliveira