quinta-feira, 11 de maio de 2017

O QUE É TENDINITE?


Tendinite: tipos, sintomas e tratamento



A tendinite corresponde à inflamação de um tendão. Este problema causa dor e sensibilidade na área da articulação afetada. 


Articulações mais afetadas


A tendinite costuma ocorrer nos ombros, cotovelos, pulsos, joelhos e calcanhares. Dependendo do local onde ocorrer pode receber um nome popular específico, tal como o chamado cotovelo de tenista. 

Tendinite no ombro| A tendinite no ombro provoca dores mais ou menos intensas na região, rigidez da articulação, alta dificuldade de movimento e dor ao palpar. Por ser uma articulação muito exigida, a tendinite no ombro pode necessitar de imobilização para recuperação completa do paciente. 

Alivie os Sintomas da Menopausa de Forma Natural

Tendinite no cotovelo| A tendinite no cotovelo, também conhecida por epicondilite ou cotovelo de tenista, provoca fortes dores quando o paciente movimenta a articulação do cotovelo ou movimenta dedos e pulso para agarrar algo. A inflamação na região também provoca sentimento de fraqueza do pulso. 

Tendinite no pulso| A tendinite no pulso, também chamada de tendinite de De Quervain, provoca dores ao articular a munheca e ao toque. Além disso, o paciente sofre com dormências e sensação de rigidez excessiva da articulação. A tendinite no pulso é cada vez mais comum entre pessoas que trabalham digitando ao computador. 

Tendinite na mão| A tendinite também pode afetar as mãos, principalmente os tendões localizados nas costas das mãos. As dores podem vir acompanhadas de formigamento, ardência e inchaço da região. Esta forma de tendinite também pode ser subproduto do excesso de digitação no computador. 





Tendinite no joelho| A tendinite no joelho também recebe o nome de tendinite patelar por afetar a patela, uma das estruturas que formam o joelho. Por afetar muitos atletas que praticam esportes com saltos, ela é chamada popularmente de joelho de saltador. Esta forma de tendinite começa causando dores durante a atividade física e pode evoluir para incômodo constante, aos menores esforços. 

Conheça o emagrecedor Natural a base de Goji Berry

Tendinite no pé| A tendinite no pé, mais especificamente no tendão de Aquiles, provoca dores fortes na região e sensibilidade ao toque. A dor costuma se agravar durante esforços físicos e logo após o paciente se levantar. Geralmente, a tendinite no pé é causada por uso de sapato inadequado ou prática incorreta de atividade física. 


Tratamento da tendinite

De maneira geral, a tendinite deve ser tratada com uso de medicamentos anti-inflamatórios de maneira rápida para se reduzir a chance de problemas futuros. Em casos reincidentes, a prática de fisioterapia é muito importante. A tendinite no ombro, particularmente, pode exigir imobilização enquanto a tendinite no joelho é a que mais exige a realização de procedimento cirúrgico de correção em casos muito avançados e evolução para tendinose. 






Tendinite tem cura

Sim, a tendinite tem cura com uso de medicamentos, realização de fisioterapia e, em alguns casos, cirurgia corretiva. Em situações mais simples e com o tratamento adequado, o paciente se recupera de maneira integral em pouco tempo. A manutenção de hábitos posturais corretos auxilia na prevenção da tendinite. [Fonte do artigo: Saúde.ccm.ne- Tendinite:-Tipos,Sintomas e Tratamento]


Causas da tendinite

As causas de tendinite são múltiplas. Podemos dividi-las em causas intrínsecas e causas extrínsecas:
Causas intrínsecas:
Alterações genéticas;
Diferenças anatómicas;
Alterações da postura;
Presença de calcificações (tendinopatia calcificada).
Causas extrínsecas:
Uso intensivo do computador;
O trabalho com os braços acima do plano das omoplatas;
A prática de exercício físico de forma inadequada ou demasiadamente intensiva;Transporte intensivo de pesos com os membros superiores.

Das causas aos sintomas| Todos estes fatores levam a uma alteração do equilíbrio muscular que, por sua vez, leva ao início dos sintomas. Estes podem aparecer de três formas distintas:
A forma mais comum é o aparecimento de dores ligeiras quando se executam determinados movimentos, como ir buscar um objeto ao banco de trás do carro, colocar o cinto de segurança ou vestir o casaco. Estas dores podem, progressivamente, ir-se agravando e começar a surgir dor noturna que impede o sono ou dificulta o adormecer.
Outra forma de apresentação é uma dor muito intensa sem causa aparente, que nos acorda de noite e não tolera nenhuma mobilização.
A terceira forma é uma conjugação das duas anteriores. Abrange pessoas que têm dores perfeitamente toleráveis em algumas atividades, não procuram tratamento e um dia têm um episódio extremamente doloroso.[Fonte  do artigo: Tendinite do ombro: como prevenir e tratar]