quinta-feira, 13 de abril de 2017

Sangue nas fezes.

Sanitário


O que é sangue nas fezes?


As fezes exoneradas pela pessoa podem conter sangue misturado a elas, detectado de três formas diferentes: 1) sangue “vivo”, vermelho rútilo, geralmente circundando o bolo fecal,  2) sangue digerido e misturado às fezes, o que altera a cor delas (“borra de café”) e 3) sangue inaparente, só detectável em laboratório.

Em geral, a presença de sangue nas fezes é assustadora para a maioria das pessoas, mas ele tanto pode sinalizar um problema sério, como ser uma ocorrência simples, de solução espontânea ou de fácil solução.





Quais são as causas do sangue nas fezes?


A presença de sangue nas fezes sempre é indicação de hemorragia em algum lugar do aparelho digestivo. Quando a quantidade de sangue é muito pequena e não chega a alterar a aparência das fezes, ele só pode ser detectado por um teste laboratorial chamado “sangue oculto nas fezes”.



Em outras ocasiões, ele pode ser visível depois de uma evacuação, como sangue vermelho e brilhante. Se o sangramento ocorrer na parte alta do aparelho digestivo (esôfago, estômago, partes proximais do intestino, etc.), o sangue sofrerá digestão no seu percurso e as fezes aparecem mal cheirosas e escurecidas, em preto e alcatrão, ditas “em borra de café”. A isso se chama, medicamente, melena e ela se deve tanto à digestão do sangue como à atuação das bactérias intestinais agindo sobre o sangue.

As causas mais comuns de sangramentos digestivos são doença diverticular, fissura anal, hemorroidas, colite, angiodisplasia, úlceras pépticas, pólipos ou câncer. Varizes do esôfago podem levar a perdas graves de sangue.
.

Qual é o mecanismo fisiológico do sangue nas fezes?


O sangue “vivo” aparece quase sempre externamente ao bolo fecal em sangramentos baixos (retais ou anais), porque não teve tempo de ser modificado pelo trato digestivo.

Na melena, consequente a um sangramento significativo em algum ponto do trato digestivo alto, o sangue digerido aparece mesclado às fezes e modificam a sua cor para uma coloração escura que diz respeito às modificações bioquímicas pelas quais o sangue passou na luz do intestino.

Quando o sangramento é pequeno, o sangue misturado às fezes não é aparente e só pode ser detectado em laboratório.



Quais são as principais características clínicas do sangue nas fezes?


As hemorragias que ocorrem no trato digestivo são um sintoma de um problema a ser esclarecido, em vez de uma doença em si. Na maior parte das vezes, acontece devido a condições que podem ser curadas ou controladas, embora possa também ser sinal de um problema grave.



É importante encontrar a origem e a causa deste sintoma, que pode estar em qualquer parte do trato gastrointestinal: esôfago, estômago, intestino delgado, cólon, reto ou ânus.

A hemorragia pode provir de uma pequena área, tal como uma úlcera na mucosa do estômago ou de uma área maior, como uma inflamação do cólon, por exemplo. A melena indica um sangramento na parte alta do trato digestivo, já a presença de sangue vermelho vivo nas fezes indica na maioria dos casos uma hemorragia digestiva baixa, que pode ocorrer nos intestinos, reto ou ânus. Quanto mais perto do ânus a ferida estiver, mais vermelho vivo será o sangue. Em resumo, temos:

Sangue vivo nas fezes: embora possa ser sinal de problemas graves, geralmente é apenas sinal de problemas mais simples e fáceis de tratar. Na maioria das vezes, ele é devido à dilatação das veias provocadas pela força necessária para defecar em pessoas com prisão de ventre ou causado por hemorroidas, fissura anal ou como decorrência de colonoscopia. As causas mais graves podem envolver diverticulite, doença de Crohn, câncer do intestino, etc.



Sangue oculto nas fezes: pode aparecer em casos de pólipos benignos no intestino, hemorroidas, úlceras no estômago ou duodeno, colite ulcerativa, doença de Crohn, doença diverticular e mesmo câncer colorretal.
Melena: é caracterizada por uma hemorragia digestiva alta ou, mais raramente, por sangue oriundo de fonte inferior que ocorre devagar o suficiente para que ocorra a sua oxidação. As causas mais comuns são úlceras pépticas, gástricas ou duodenais, varizes de esôfago, obstrução da veia porta e gastrite erosiva.


Como o médico diagnostica o sangue nas fezes?

A presença de sangue nas fezes pode ser constatada visualmente ou por meio de um exame de sangue oculto feito em laboratório. O passo seguinte consiste em determinar a localização e a causa do sangramento, o que exigirá exames de sangue e de fezes, além de exames de imagens, como radiografias, tomografia computadorizada, ressonância magnética, endoscopia digestiva alta e colonoscopia, decididos conforme a suspeita diagnóstica.

O tratamento de sangue nas fezes depende de suas causas e pode variar desde simples monitoramento até procedimentos muito complexos como cirurgias ou quimioterapias. Em alguns casos, o tratamento demandará medicações e dietas especiais.

Como evolui o sangue nas fezes?

A evolução do aparecimento de sangue nas fezes depende de suas causas. Em alguns casos, ele é apenas transitório e desaparece por si; em outros, ele persiste por longo tempo ou mesmo definitivamente.

Fonte do artigo: Abc.med.br/